Newsletter Yellow Pad | abril 2021

Aprendizagem, Diversidade, Grit, Equipas híbridas e Arte

“Não há tipo nem tamanho de papel, nem caderno, agenda ou livrinho de que eu prescinda.” - Miguel Esteves Cardoso

Se acompanhas esta newsletter desde o início, por esta altura já percebeste que os cadernos desempenham um papel importante na minha vida. Não só os uso para registar e desenvolver ideias no presente, mas também para rever temas passados, olhar para os assuntos com a distância que só o tempo permite e identificar padrões. 

Periodicamente gosto de conduzir estes mini projetos de arqueologia aos meus próprios escritos, e descubro sempre qualquer coisa que me leva a novas investigações. Talvez por isso, esta ideia me tenha despertado a atenção: registar uma citação por dia, e mais tarde tentar encontrar relações ou sobreposições entre as frases. Fica a sugestão!

E agora os temas deste mês, vamos a isto! 


Aprendizagem infinita: a perspetiva de um Chef

No final de março de 2019 tive a sorte de almoçar no Restaurante Herdade do Esporão. A experiência foi de tal forma memorável que, dois anos depois, enquanto pensava sobre aprendizagem infinita, me lembrei de convidar o Chef Carlos Teixeira para uma conversa sobre o tema. Obrigada Carlos pela partilha e inspiração!

Ler o artigo sobre a conversa


Procura-se: Astronauta com deficiência física

A Agência Espacial Europeia está à procura de candidatos para o projeto “Parastronaut Fly!”, que pretende investigar a possibilidade de levar, pela primeira vez na História, um astronauta com algum nível de deficiência física numa missão espacial. Independentemente dos resultados do projeto, esta iniciativa vem provocar uma revolução no tema da diversidade, ao demonstrar que, mesmo nos trabalhos mais improváveis, vale a pena explorar oportunidades de promover a inclusão.

Ver o anúncio


3 ideias da autora de “Grit”

Provavelmente já ouviste falar em “Grit”. É difícil encontrar uma palavra portuguesa que traduza bem o conceito, mas resumidamente podemos dizer que é uma mistura de paixão e perseverança. A sua aplicação ao domínio do desempenho académico e profissional tem sido impulsionada pela Professora e Investigadora Angela Duckworth. Embora não tenha adorado o livro dela (se quiseres saber porquê, escreve-me), gostei muito de a ouvir numa entrevista recente, em que destacaria estas 3 ideias: 1. “A regra da coisa difícil”; 2. A importância de definir uma missão; 3. Como saber quando é altura de desistir. 

Ouvir a entrevista (49min)


Gestão de equipas híbridas

Antes da pandemia, era frequente ser das poucas pessoas que mantinham uma prática regular de teletrabalho nas empresas por onde passei. Nessa altura, se era preciso tomar uma decisão em equipa, quem estava presente opinava e quem não estava não tinha oportunidade de o fazer. Hoje, à medida que algumas pessoas regressam ao escritório e outras querem continuar a trabalhar remotamente, é bom ver este tema tornar-se relevante para todos. A HBR publicou um artigo com boas práticas e 2 estudos de caso sobre a gestão de equipas híbridas que aborda este e outros desafios.

Ler o artigo


O Google da Arte

Quem faz apresentações e formações com regularidade sabe como pode ser difícil encontrar “aquela” imagem. Ou, pelo contrário, encontrar uma imagem que não seja “aquela” que todos já vimos em 500 apresentações. Recentemente descobri um site que permite pesquisar imagens de obras de arte em vários museus americanos. Para mostrar como funciona, fiz uma pesquisa com o nome de um dos meus Mestres, mas podes pesquisar por palavras simples como “trees” ou “cities”. 

Fazer uma pesquisa


Estas foram algumas das ideias que passaram pelos meus cadernos ao longo deste mês e que escolhi partilhar contigo.

Fica à vontade para responder a este e-mail e para enviar a newsletter para outras pessoas!

Até maio! 👋